Seminário “O som como meio e como forma de representação cultural: reflexões a partir da Antropologia” (por Filipe Reis)

      Comentários fechados em Seminário “O som como meio e como forma de representação cultural: reflexões a partir da Antropologia” (por Filipe Reis)

No âmbito do curso de pós-graduação em Acústica e Estudos de Sons (NOVA FCSH) tem lugar no próximo dia 12 de abril de 2018 na NOVA FCSH um seminário por Filipe Reis, sócio da APA, intitulado “O som como meio e como forma de representação cultural: reflexões a partir da Antropologia”. A entrada é livre.


“O som como meio e como forma de representação cultural: reflexões a partir da Antropologia”
Por Filipe Reis

12 de abril de 2018
NOVA FCSH, sala 413, às 14h


Resumo
Matéria fluida para construção da(s) identidade(s), o som e as sonoridades são, no entanto, parte fundamental do nosso ser no mundo. Ao contrário do que muita vezes se ouve e pensa, o som e a escuta ocupam hoje um lugar central nas nossas vidas quotidianas, em parte graças ao desenvolvimento e proliferação de novas “tecnologias para o ouvido” que permitem captar, armazenar, manipular e difundir som. Apesar disto, e ao contrário do que tem acontecido com as tecnologias digitais para o olho – objeto mais estabelecido de reflexão sobre as respetivas implicações nas práticas de fazer, circular e consumir imagens – é bem mais escassa a reflexão e a prática acerca das concomitantes transformações que, por via do digital, estão a ocorrer no domínio do som. Partindo desta problemática serão levantadas questões sobre o que poderá ser uma antropologia do som, atenta, por um lado, às questões émicas do som no quotidiano e, por outro, às questões éticas do som enquanto forma e veículo de representação cultural: Como pode o som representar o mundo? Que impacto tiveram (e continuam a ter) os meios e as tecnologias sonoras nas formas de perceção e compreensão do mundo?  


Imagens relacionadas: