Homepage antiga

Want to learn more about APA?



Read Carla Teixeira’s article on BEROSE:

From the Deconstruction of the Nation-Empire Duality to the Reaffirmation of Anthropology in Portugal: The History and Contemporary Challenges of the Associação Portuguesa de Antropologia (APA)

[também disponível em versão portuguesa]


 
Sessão do Ciclo Ciências Sociais e Audiovisual, a ter lugar a 28 de abril, 18h no Auditório Sedas Nunes (ICS-ULisboa)
com a exibição de Visões de Copacabana (Rita Brás); Abissal (Pedro F. Neto e João Baptista); Lugares de Ausência (Melanie Pereira), itinerância de três curtas-metragens da Mostra de Antropologia e Cinema da Associação Portuguesa de Antropologia, seguida de conversa com os realizadores.
 
Mais info aqui
 

Ao abrigo dos nossos Protocolos bilaterais com outras associações congéneres as/os sócias/os da APA têm direito a uma redução no valor de inscrição nos seguintes congressos:

O Congresso da nossa parceira APS acontece de 4 a 6 de abril, em modo online e presencial.
Toda a informação em https://xii-congresso-aps.eventqualia.net/pt/2023/inicio/

La decimosexta edición del Congreso Internacional de Antropología de la ASAEE se plantea como una oportunidad para explorar, de forma conjunta, el lema Non hai fronteiras?
Toda a informação em https://asaee-antropologia.org/congresos/xvi-congreso-antropoloxia-23/

 


WAU – World Anthropological Union Webinar
Organized by the World Council of Anthropological Associations (WCAA)

Global Editors: Anthropological Journals in the World Today

Thursday, March 23, 2pm UTC

11 am, Brazil; 7 am, California; 10 pm, China;

10 am, Virginia; 4 pm, Greece

 

Clara Saraiva, WCAA Convenor
Michel Bouchard, WCAA Web Mediator

 

Participants:

  • Ruben Oliven, editor-in-chief of Horizontes Antropológicos. Federal University of Rio Grande do Sul (Brazil)
  • Elizabeth Chin, editor in Chief of American Anthropologist. Art Center College of Design, Pasadena (USA)
  • Gang Chen, chief editor of International Journal of Business Anthropology. Yunnan University of Finance and Economics (China)
  • Brad Weiss, past-editor of Cultural Anthropology. William & Mary College (USA)
  • Dimitra Kofti, co-editor of Social Anthropology. Panteion University of Social and Political Science (Greece)

 

Join Zoom Meeting

https://us02web.zoom.us/j/82064452151?pwd=MG9kdFptcDVXMk1VVlVEQ3ExdjAwUT09

Meeting ID: 820 6445 2151
Passcode: 340774

 


Conferência Anual Raúl Iturra / APA

[ Mais informação AQUI ]

_______________________________

 
 
Anunciamos que a Lista A foi a vencedora das eleições para os corpos sociais da APA 2023-2025, tendo havido uma participação inédita neste ato eleitoral, com um total de 157 votos de sóci@s (entre online e presencial), i.e. cerca de 52% dos eleitores.
Congratulamos ambas as listas e em breve os detalhes sobre os resultados e a Assembleia Geral estarão públicos no site da APA.
 
A Presidente da Comissão Eleitoral
Inês Lourenço
 
A secretária da Mesa da Assembleia Geral
Inês Ponte
 
 
Lisboa, 31 de janeiro de 2023

_______________________________

 

Indicações para as eleições de dia 30 de janeiro de 2023 e Programas de Ação das 2 listas candidatas

Pela primeira vez na história da associação, a APA recebeu duas candidaturas aos corpos sociais.

Veja aqui como votar e leia os programas e composições da LISTA A e LISTA D

Link para a Assembleia Geral


 

Convocatória para Assembleia Geral

Em conformidade com as disposições legais aplicáveis e os estatutos da Associação, convoco todas/os as/os sócias/os para se reunirem em Assembleia Geral, que terá lugar no ICS-UL (Sala Polivalente- piso 0) pelas 17h30 do dia 30 de janeiro de 2023, com a seguinte ordem de trabalhos:

  1. Aprovação dos relatórios de contas e atividades de 2022;
  2. Eleição dos Corpos Gerentes para o triénio de 2023 a 2025 e tomada de posse;
  3. Outros assuntos.

Se à hora indicada não houver quórum, a assembleia funcionará uma hora depois, no mesmo local, com qualquer número de sócios e a mesma ordem de trabalhos.

A mesa de voto funcionará nas mesmas instalações no período compreendido entre as 14h30 e as 18h00.

 

[CONTINUAR A LER]

 


 

 

Bolsa de Trabalho de Campo, ano letivo de 2022/23

 

RESULTADOS:

1º lugar – Catarina Isabel Duarte Nunes (bolsa atribuída)

 
com o projeto:
“Entre conservar e regenerar áreas degradadas: um olhar antropológico sobre a associação VERDE”

 

 

 

[9 de dezembro de 2022]

 


 

Car@s Sóci@s,   

 

 

 

 

Chamamos a atenção para o calendário eleitoral para as próximas eleições da APA. O processo de participação de tod@s é um direito e é importante para a Antropologia em Portugal, para a democracia interna da Associação e para uma participação ativa em defesa da profissão de antropólogo/a nos seus lugares de atuação – nas câmaras, na sociedade civil, na academia, nas escolas, entre outros.

Calendário Eleitoral

Etapas Eleições para nova direção e corpos sociais, que conduzirão o mandato 2023-2026:
 
  • Data de envio da convocatória: 12 de Dezembro de 2022
  • Prazo para envio de listas: 10 de Janeiro de 2023
  • Divulgação das listas candidatas e respetivos programas de intenções: 16 de Janeiro de 2023
  • Data da Assembleia Geral: 30 de Janeiro de 2023
  • Divulgação dos resultados: 30 de Janeiro de 2023
 

Contamos convosco!

Na Assembleia Geral de dia 30 de janeiro, a direção cessante apresentará o relatório geral e o relatório de contas, seguindo-se a votação e eleição da nova direção.
 
 
 
A direção e o secretariado,
Clara Saraiva, Joana Lucas, Rita Cachado, Marina Pignatelli, Ana Luísa Santos, Lurdes Pequito e Simone Frangella, com Ana Margarida Guerra

 


XII Congresso Português de Sociologia | Sociedades Polarizadas? Desafios para a Sociologia

4 a 6 de abril de 2023 | Coimbra, Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

 

Novo prazo para envio de resumos: 30 de novembro, 2022

\\\\ Recordamos @s sóci@s da APA de que usufruem de um desconto na inscrição nos congressos da APS, ao abrigo do protocolo de cooperação entre as 2 associações ////

Toda a informação e submissões de propostas em: https://xii-congresso-aps.eventqualia.net

 


 

Bolsa de Trabalho de Campo | Alun@s de Mestrado | 2022/23

Toda a informação AQUI


 

Call for Papers | 15 DE NOVEMBRO DE 2022 | Congresso da Associação de Antropologia do Estado Espanhol

(…) Organizado por la Asociación Galega de Antropoloxía (AGANTRO), nuestro congreso se celebra del 6 al 8 de septiembre del 2023, en la ciudad de A Coruña. Como contexto geográfico y simbólico, Galicia puede inspirar puntos de vista especialmente pertinentes para un lema centrado en hacer frente a la diversidad y complejidad de las preguntas que afrontamos. Así, reivindicamos el “depende” que resume el tópico despectivo de actitud indecisa y desconfiada que se atribuye a las y los gallegas/os, en clara sintonía con la reflexividad propia de la perspectiva antropológica. Pero Galicia es, además, especialmente conocida por ser el destino del Camino de Santiago, que nos sirve para plantear esta encrucijada histórica como el dilema entre desandar los caminos, volviendo sobre nuestros pasos, o continuar hasta Fisterra. En todo caso, todos los caminos convergen, necesariamente, en esa frontera universal que nos aísla, nos (des)borda y nos (re)conecta: el mar. Desde A Coruña, un faro nos reclama.

 
 

 

 

 

A APA agradece aos cerca de 700 participantes do seu VIII Congresso e a todas as instituições parceiras que tornaram o evento possível. Graças às várias equipas de trabalho envolvidas, o congresso foi um importante espaço de encontro académico e profissional para a antropologia atual, conseguindo-se também dar mais visibilidade à disciplina, sobretudo na cidade de Évora.

 


 

 

Consulta a programação completa do nosso oitavo Congresso

Programa


 

Caro/s sócio/as e colegas,

Reunimos na passada segunda-feira dia 16 de agosto com o Ministro da Educação João Costa, no seguimento das diligências do dossier Antropologia no Secundário.

É com satisfação que partilhamos que, ainda este ano civil, será publicada a revisão das habilitações para a docência, possibilitando que os e as antropólogas possam lecionar com habilitação própria.

Esperamos ter mais novidades em breve.

Consultem a página e divulguem. 
 
 
 

 
 

Programa Pós-Congresso

Excursão planeada e guiada por antropólog@s, arqueólog@s e outros técnicos a trabalhar no Alentejo, no sábado dia 10 de setembro.
Visita a locais de interesse do ponto de vista do património, com petiscos e autocarro incluído: S.Pedro do Corval, Monsaraz, Museu da Luz, cromeleque dos Almendres e Adega.
Mais detalhes e inscrições em breve
 
 

Convocatória aos Sócios
ASSEMBLEIA GERAL

Convocam-se tod@s @s sóci@s para a Assembleia Geral da associação, que terá lugar no dia

07 de julho de 2022 pelas 18 horas, em modo presencial ou online.

Local de reunião:
Sala Maria de Sousa (piso 0), Edifício ICS- Avenida Prof. Aníbal
Bettencourt, 9. 1600-189 Lisboa

Link para participação remota:
https://videoconf-colibri.zoom.us/j/81273363821?pwd=EO55YznfzpqNxhExZo1V7gk4fdfCCf.1

ID da reunião: 812 7336 3821
Senha de acesso: 908107

 

 [ Ver ORDEM de TRABALHOS ]

 


 

Várias modalidades de inscrição – toda a informação no site do congresso

 

 


Antropologia no Secundário

Vídeo das atividades das “Oficinas de Antropologia”
3º período
Escola Secundária Rainha D. Leonor

 

Mais informações aqui

 


 

Anthropology and the Natural World
Seminar

WAU – World Anthropological Union Seminar
Organized by the World Council of Anthropological Associations (WCAA)

Tuesday, June 7, 2pm UTC
11 pm, Japan; 7:30 pm, India; 4 pm, South Africa; 3 pm, Portugal; 11 am, Brazil (BRT); 8 am, Canada (CST

Clara Saraiva, WCAA
Convenor

Michel Bouchard,  WCAA
Web Mediator

Participants:
Paul Hansen, Hokkaido University in Japan, Japan
Annu Jalais, Krea University, India
Nikiwe Solomon, University of Cape Town, South Africa
Rui Sá, ISCSP, University of Lisbon, Portugal
Andrea Zhouri, Universidade Federal de Minas Gerais, Brazil
Alex Oehler, University of Regina, Canada

Zoom Meeting
https://us02web.zoom.us/j/82267983221
Meeting ID: 822 6798 3221
Passcode: 299735

 

 


 

Já está disponível para consulta a LISTA DE COMUNICAÇÔES E PAINÉIS aprovados

[Website do Congresso]

/// INSCRIÇÕES EARLY BIRD ATÉ 24 DE JUNHO ///

 


 

 

[MAIS INFORMAÇÕES]

 


 

CHAMADA PARA PAINÉIS, MESAS REDONDAS E WORKSHOPS

Toda a informação no site do congresso

 


CHAMADA PARA MESAS REDONDAS E WORKSHOPS

Está aberto até 18.03.2022 o período para envio de propostas de Mesas Redondas e Workshops para o VIII Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia (APA) que terá lugar entre 6 e 9 de setembro de 2022 em Évora, nas instalações da Universidade de Évora.

Envio de propostas: até 18 de março de 2022
Divulgação da lista de propostas aprovadas: até 22 de abril de 2022

VIII Congresso da Associação
Portuguesa de Antropologia
Évora, 6 – 9 de setembro de 2022
Universidade de Évora

A APA abre a chamada para as Mesas Redondas, cuja constituição pretende estimular a produção e criação de redes científicas; e os Workshops, eventos práticos orientados a uma interação, que pretendem aproximar a Antropologia e a Arte.

Ambos – Mesas Redondas e Workshops – decorrerão nos mesmos horários que os painéis, em salas de aulas da Universidade de Évora.

MAIS INFORMAÇÃO E FORMULÁRIOS DE PROPOSTAS NO SITE DO CONGRESSO

 


 

WCAA – World Council of Anthropological Associations 13th Webinar

Anthropology and Gender
Debate/ Roundtable
Thursday, February 24, 2pm (HORA DE LISBOA)

10 pm, Hong Kong; 5:30 pm, Iran; 5 pm, Kenya; 4 pm, Mozambique; 11 am, Brazil; 9 am, Canada (Montreal)

Join Zoom Meeting: https://us02web.zoom.us/j/81459068221
Meeting ID: 814 5906 8221
Passcode: 612528

Facebook Live Broadcast: https://fb.me/e/1El1vTVEs

Clara Saraiva, WCAA
Convenor

Michel Bouchard, WCAA
Web Mediator

Participants:
Lynne Nakano, The Chinese University, Hong Kong
Sandra Manuel, Universidade Eduardo Mondlane, Mozambique
Bukachi Salome, University of Nairobi, Kenya
Miguel Vale de Almeida, University Institute of Lisbon, Portugal
Miriam Grossi, Universidade Federal de Santa Catarina, Brazil
Homa Hoodfar, Concordia University, Iran/ Canada

 


 

CONFERÊNCIA ANUAL RAÚL ITURRA / APA

No dia mundial da Antropologia, vai ter lugar a quinta Conferência anual da APA que terá como orador principal Frederico Delgado Rosa e que contará também com a apresentação dos trabalhos premiados nos Prémios APA 2021

Evento presencial na NOVA FCSH

(sujeito às regras da DGS para a data quanto a normas de utilização de espaços públicos)

[Ler mais]

Evento Facebook- https://fb.me/e/76WvEGJIa

ASSISTA À GRAVAÇÃO DA CONFERÊNCIA NO CANAL DE YOUTUBE DA APA

 


 

CHAMADA PARA COMUNICAÇÕES

VIII Congresso da Associação
Portuguesa de Antropologia
Évora, 6 – 9 de Setembro de 2022
Universidade de Évora


Envio de propostas de comunicação: até 18 de março de 2022

Divulgação da lista de comunicações aprovadas:  Até 22 de abril de 2022

Está aberto até 18 de março o período para envio de propostas de comunicação a integrar nos painéis aprovados e divulgados no website do VIII Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia (APA) que terá lugar entre 6 e 9 de setembro de 2022, nas instalações da Universidade de Évora.

Para submeter uma proposta de comunicação ao congresso os interessados devem consultar a listagem de painéis aprovados de forma a identificarem o painel mais apropriado para a comunicação que irão propor. Devem então dirigir-se diretamente aos coordenadores dos painéis através dos contactos disponibilizados junto da informação detalhada de cada painel.


 

Antropologia no Secundário

No ano letivo de 2021/2022, a Escola Secundária Rainha Dona Leonor (Lisboa) acolhe uma turma de Antropologia de 12º ano

Teaser das atividades do primeiro período:

A equipa que organiza o dossier da APA “Antropologia no Secundário” elaborou um relatório de várias atividades realizadas em escolas secundárias em parceria com outras instituições.

[CONTINUAR A LER]

 


 

Carta da Associação Portuguesa de Antropologia à Texto Editora (Grupo Leya) sobre conteúdos lesivos em manual de História de 8º ano

Enquanto antropólogos, apostados na compreensão da diversidade social e cultural humana, não podemos deixar de manifestar a nossa preocupação com os efeitos pedagógicos nefastos da entrada “Os Índios do Brasil” no manual “O Fio da História” (8º ano) publicado pela vossa editora.

Fotografia do sócio Franscisco Freire

Os povos indígenas são nossos contemporâneos. Reconhecem-se como descendentes das civilizações que habitavam as Américas quando da chegada dos Europeus. Do mesmo modo que os portugueses de hoje se reconhecem como descendentes dos que então desconheciam aqueles povos à época da expansão do estado português. Portugueses, brasileiros não-indígenas e indígenas brasileiros são concidadãos no mundo contemporâneo. O que dizemos do seu passado tem efeitos sobre o seu presente – como o que dizemos sobre a nossa história, nomeadamente dos “Descobrimentos”, dizemo-lo hoje e para certos efeitos na nossa narrativa de identidade nacional. Não canibalizemos os povos indígenas…

[CONTINUAR A LER]

 


 

Semana da Ciência e Tecnologia 2021- ANTROPOLOGIA NAS ESCOLAS

No âmbito da Semana da Ciência e Tecnologia 2021, que decorreu de 22 a 28 de novembro, realizou-se na Biblioteca do Escola Secundária de Camões (em Lisboa), a conferência “Porque precisamos da Antropologia para perceber melhor a humanidade?”. Uma iniciativa do CRIA- Centro em Rede de Investigação em Antropologia e conduzida por Cristina Santinho e Cecília Menduni Luís (Investigadoras do CRIA). Procurou-se nesta sessão responder a diversas questões: “O que é a Antropologia? Qual a sua importância na sociedade? Qual a pertinência da sua metodologia? Que importância tem a Antropologia em equipas multidisciplinares?”. A conferência teve como público o Diretor da Escola, Professor João Jaime Pires e os docentes e alunos das disciplinas de Ciência Política, de Sociologia e das ciências exatas. No final abriu-se um espaço de discussão que foi muito  participado por todos.”

 


 

Artigo sobre a história da APA publicado na BEROSE

Pina Cabral (ICS-UL), Susana Viegas (ICS-UL), Brian O’Neill (ISCTE), Clara Saraiva (CEC-UL), Carlos Nuno (ESCS-IPL), José Sobral (ICS-UL), “Sessão de homenagem aos ex-presidentes” da APA, VII Congresso APA 2019, Lisboa. Cabe destacar que Brian O’Neill compôs a Mesa, mas, conforme anunciado no evento, não foi presidente da APA. Fonte: Acervo pessoal Antónia Lima

A APA recebeu uma autêntica prenda de Natal que queremos partilhar com tod@s, a publicação de um artigo sobre a história da APA e muito mais:
Carla Costa Teixeira (Universidade de Brasília, CNPq) é autora de “Da desconstrução da dualidade nação-império à reafirmação da antropologia em Portugal: história e desafios contemporâneos da Associação Portuguesa de Antropologia (APA)”, e está disponível na BEROSE International Encyclopedia of the Histories of Anthropology.
 
 
 

Clara Carvalho (CEI-IUL), Juliana Bráz Dias (UnB), Wilson Trajano Filho (UnB), Gustavo Lins Ribeiro (UnB) e Mariano Piçarro. Jantar de Encerramento, III Congresso APA 2006, Lisboa. Fonte: Acervo pessoal Juliana Bráz Dias

O artigo dá conta da evolução da associação, de 1989 até ao presente, e contém imagens de acervos pessoais como estas aqui publicadas.
 
 

Pina Cabral (ICS-UL), Bob Barnes (Oxford), Bill Watson (UKent) e John Davis (UKent). II Congresso EASA 1992, Praga. Fonte: Acervo pessoal de Pina Cabral

 

 

 

[LER ARTIGO ORIGINAL]


 

– ALARGAMENTO DE PRAZO –

Submissão de painéis estendida até 17 de DEZEMBRO

 

Toda a informação no site do VIII CONGRESSO APA

 


Call for Panels

8th Congress of the Portuguese
Anthropological Association
Évora, 6 – 9 de Setembro de 2022
Universidade de Évora

Call for Panels
The period for submitting panel proposals for the 8th Congress of the Portuguese Anthropological Association (APA) will be open until December 10th, 2021. The congress will take place between September 6 and 9th, 2022 in Évora, at Universidade de Évora. 

Submission of panel proposals
until December 10, 2021

EXTENDED DEADLINE- DECEMBER 17TH

Announcement of approved panels
until January 24, 2022

 


 

 

VIII Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia

Évora, 6 – 9 de Setembro de 2022

Universidade de Évora

 
Os Novos Anos 20:
Desafios, Incertezas e Resistências
O VIII Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia (APA) irá decorrer em Évora em setembro de 2022, num momento que – desde aqui e agora – desejamos que seja distinto deste que hoje vivemos.

Mais informação no sítio do congresso


 
 

Hegemony in World Anthropologies – WCAA 12th Webinar

 
WCAA- World Council of Anthropological Associations 12th Webinar
 
Hegemony in World Anthropologies
Debate/ Roundtable
Wednesday, December 8, 2pm UTC
 
10 pm, China; 11 pm, Japan; 3 pm, Sweden; 4 pm, South Africa; 11 am, Chile; 8 am, Mexico
 
Join Zoom Meeting
 
Meeting ID:  833 3784 6737
Passcode: 246094
 
 
Clara Saraiva, WCAA
Convenor
 
Michel Bouchard, WCAA
Web Mediator
 
Participants:
James Gang Chen, Yunnan University of Finance and Economics, China 
Takami Kuwayama, Kwansei Gakuin University, Japan
Ulf Hannerz, Stockholm University, Sweden
Shannon Morreira, University of Cape Town, South Africa
Gonzalo Díaz Crovetto, Universidad Católica de Temuco, Chile
Gustavo Lins Ribeiro, Universidad Autónoma Metropolitana, Mexico

PRÉMIOS APA 2021

Consulta e descarrega o regulamento AQUI


 

Turma de Antropologia 12º ano 2021/2022 e “Oficina de Antropologia e Cidadania” 

No ano letivo que agora começa para todos os níveis de ensino há uma novidade para a Antropologia: na Escola Secundária Rainha Dona Leonor em Lisboa há uma turma de Antropologia 12º ano, e uma “Oficina de Antropologia e Cidadania”, tendo em conta os novos desenhos curriculares e as aprendizagens essenciais em curso.
 

A APA não dispõe de informação sobre outras turmas de Antropologia no secundário. Pedimos a quem tenha informação que a faça chegar à APA.

 
Mais sobre Antropologia no Secundário, ver a situação atual da lecionação de Antropologia por antropólogos, e as iniciativas nas escolas.

CONGRESSO APA EM 2022

Toda a informação no nosso novo site

www.apa2022.apantropologia.org

Universidade de Évora

6 a 9 de Setembro de 2022


TEXTO DE APRESENTAÇÃO DO CONGRESSO DE 2022


A Direção da APA

24 de julho de 2021

 


CONVOCATÓRIA AOS SÓCI@S PARA A ASSEMBLEIA GERAL DA APA

DIA 20 DE JULHO, ÀS 18H, ONLINE

Convocatória AG 2021

 



 

8 de julho | Seminário virtual WCAA | Desde a América Latina: Insurreição e Antropologia

[LER MAIS]


Call for PAPERS | International Union of Anthropological and Ethnological Sciences (IUAES) Congress 2021 Yucatan

November 9-13, 2021
Virtual Mode
 
CfP ENG.png
 
The IUAES 2021 Yucatán Congress focuses on heritage(s). The field of heritage is one where social, cultural, religious, ecological, and political topics are articulated in complex, productive, and even conflicting manners at different levels that connect local, regional, national and global issues. The different types of heritage (tangible, natural, bio-cultural, intangible, industrial, and post-industrial, among others) —linked to the concepts of culture, identity, and nature— are social constructions whose understanding and problematization require interdisciplinary and multidisciplinary approaches in order to confront the knowledge and views of the sciences that have been devoted to this topic.
 

 

[LER MAIS]


CARTA ABERTA DA APA DIRIGIDA AO INSTITUTO NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO, A PROPÓSITO DA EXCLUSÃO DE LICENCIADOS EM ANTROPOLOGIA DOS ESTÁGIOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, NO PROGRAMA ESTÁGIAPXXI

A 4 de junho de 2021, a Associação Portuguesa de Antropologia elaborou uma Carta Aberta, com mais de 70 subscritores, dirigida ao INA, à Secretaria de Estado da Administração Pública e ao Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública. Após receber a denúncia de exclusão da área científica da Antropologia, por parte de jovens licenciados em Antropologia pelo Iscte e pela FCSH-Nova, que se viram impedidos de se candidatarem aos estágios dirigidos a licenciados em Ciências Sociais, a APA e seus associados redigiram a seguinte carta, que pode ser aqui consultada:

APA_CartaAbertaINA_final

[ATUALIZAÇÃO] A Carta Aberta foi reenviada às autoridades competentes no dia 11 de junho de 2021 com as restantes assinaturas recolhidas, 150 no total.

 

A Direção da Associação Portuguesa de Antropologia (APA) vem por este meio alertar e pedir o V. apoio no sentido de ser corrigida uma situação muito injusta (mesmo ilegal, por discriminatória) para todas as pessoas licenciadas em Antropologia em Portugal que querem ter uma oportunidade de trabalhar na administração pública ou em algum tipo de emprego público.
Um grupo de pessoas com licenciaturas na área formativa das ciências sociais tentou inscrever-se no aguardado programa EstágiAPXXI, com 500 vagas de estágios para diversos órgãos da administração pública, mas não conseguiram prosseguir com a candidatura. Isto pela simples razão, verdadeiramente discriminatória, de serem licenciadas em Antropologia pelo ISCTE -Instituto Universitário de Lisboa, e pela Universidade NOVA de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.
Não existindo no Anexo a que se refere o artigo 1º da Portaria n.º 115/2021 qualquer vaga com formação específica em Antropologia, existem, ainda assim, 5 vagas em que umas das áreas de formação académica pedida é “Ciências Sociais”. Sendo complicado conseguir qualquer vaga na BEP para alguém licenciado em Antropologia, esta situação ainda é mais gravosa já que se, na Portaria n.º 115/2021, se pede como formação Ciências Sociais, a Antropologia tem de ser aceite como opção. É uma questão jurídica e procedimental simples de verificar e de urgente retificação.
Várias das pessoas em questão têm sido trabalhadores e trabalhadoras, maioritariamente precários, com contratos temporários, em empregos em instituições públicas através de  entidades externas, ou contratados através de recibos verdes, em áreas que cruzam exatamente a sua formação em Antropologia com diversas áreas da administração pública, entre as quais a educação (trabalhando em escolas públicas), na área social (trabalhando com população em risco em respostas públicas), ou na cultura (trabalhando em museus públicos), para dar apenas alguns exemplos. Se as pessoas têm sido contratadas como licenciados em Antropologia, não há lógica na recusa de aceitar como estagiários licenciados em Antropologia.
Estes estágios constituem um elemento muito importante para se ter uma oportunidade de trabalhar no cruzamento entre a Antropologia e o trabalho de políticas públicas e administração pública, numa instituição pública. Além disso, constitui também uma mais-valia para estas entidades ter uma equipa multidisciplinar, em que as Ciências Sociais e a Antropologia, em particular, são áreas que se apresentam tão centrais como qualquer outra para a qualidade do trabalho realizado pelas entidades e fundamentais para a existência de políticas públicas informadas e de qualidade.
Considerando tudo isto, pedimos a V. melhor atenção e intervenção no sentido de ser corrigida esta injustiça gratuita e lesiva, nomeadamente corrigindo o formulário de candidatura para que todas as pessoas licenciadas em Antropologia possam ter a possibilidade de ter vaga nos 5 estágios disponíveis para a área académica das Ciências Sociais.

 

 


A APA subscreve a moção resultante da 32ª Reunião Brasileira de Antropologia, juntando-se à ABA e à Fundação Wenner-Gren

Diversificar a (in)formação sobre as antropologias mundiais de pesquisadores estrangeiros e estudantes de antropologia

 
(…)
“Tendo em vista as trocas acadêmicas desiguais presentes internamente ao sistema acadêmico global e visando a um intercâmbio internacional mais horizontal, justo e solidário que diversifique e aumente a fertilização cruzada mundial, a Associação Brasileira de Antropologia postula as seguintes necessidades e conclama a todos os órgãos, agências e agentes intervenientes em situações envolvendo a pluralização do conhecimento antropológico internacional, a realizar o seguinte:
 

1. para evitar o extrativismo cognitivo:
 
•financiar apenas os projetos de pesquisas a serem realizados no exterior que demonstrem claramente um conhecimento do trabalho produzido por acadêmicos locais citando a literatura na língua local sobre os assuntos pertinentes;
 
•indicar a necessidade do envolvimento do pesquisador estrangeiro com a comunidade acadêmica do local onde se desenrolará a pesquisa por meio de sua presença em curso(s) de pós-graduação oferecidos no país em questão;
 
•instruir claramente aos pesquisadores estrangeiros a considerarem os acadêmicos locais como parceiros e não como informantes, citando-os devidamente.
 
2. para aumentar a diversidade de conhecimento sobre as antropologias mundiais:
 
•oferecer cursos de formação que espelhem a diversidade internacional da produção antropológica contemporânea, incluindo autores e tradições evitando o automatismo da reprodução de paradigmas hegemônicos controlados por alguns centros acadêmicos;
 
•publicar em suas revistas artigos de antropólogos de diferentes países;
 
•pluralizar a composição dos conselhos editoriais e de suas políticas considerando a diversidade das perspectivas, interesses e estilos internacionais.” 
 

O debate destas questões tem acontecido nos webinars da WCAA e continuará dia 20 de maio (5ª-feira) no evento «“Skeletons in the Anthropological Closet” Museum Collections and the Demand for Principles of Accountability»

a cargo da Fundação Wenner-Gren

 
 

 

A APA tem vindo a promover o “dossier secundário”, que tem o objetivo geral de divulgar a Antropologia no ensino secundário e dois objetivos específicos: fazer com que a Antropologia volte a ser uma disciplina disponibilizada como optativa para os alunos no secundário e garantir que os antropólogos voltem a poder lecionar nas escolas a sua disciplina e outras para as quais têm competências.

Houve vários ciclos de luta neste domínio, tanto pela APA como por vários departamentos de antropologia, no final dos anos 1990, durante os anos 2010, e agora com novo impulso. Os quatro departamentos de antropologia das universidades públicas portuguesas (ISCTE-IUL, Universidade de Coimbra, ISCSP-UL e NOVA-FCSH) aceitaram o desafio da APA de construir um mestrado via de ensino para os e as estudantes de antropologia poderem adquirir competências para lecionar nas escolas, algo que é obrigatório, mas que não existe ainda para a antropologia. Chamámos-lhe Mestrado de Antropologia e Cidadania.

Para completar o processo de candidatura e aprovação deste mestrado nas universidades referidas é importante que o Ministério de Educação emita um despacho que crie o grupo de Antropologia e Cidadania, sem o qual não há mestrado que valha para lecionar nas escolas.

Este mestrado não é um capricho. Ele representa duas necessidades: os e as antropólogas com a licenciatura terminada têm poucas saídas profissionais; estima-se que as escolas percam mais de 15 mil professores em várias áreas nos anos vindouros.

Ainda não conseguimos reunir com as autoridades competentes, mas contamos com os e as sócias da APA para apoiar esta luta.

[Continuar a Ler]


 

AULAS ABERTAS DE ANTROPOLOGIA | DE ABRIL A JULHO DE 2021

Mais informações e programa detalhado aqui


 

6 de maio | 13:30 (hora de Lisboa) | Webinar da WCAA, co-organizado pela APA

Mais informações aqui


 

Em 2021 o 7º Congresso AIBR viaja pela segunda vez para fora Espanha e será um ponto de encontro e debate além das circunstâncias sociais, sanitárias e políticas geradas por uma pandemia que está a atravessar a Humanidade provocando uma crise com proporções que demoraremos a assimilar e ultrapassar.

Num momento de poucas certezas a AIBR e a UTAD contribuem com seu grão de areia postulando um modelo de Congresso aberto à possibilidade de participação presencial e virtual, pois não queremos que ninguém fique de fora por motivos alheios à sua vontade.

A investigação social, assim como a transmissão e troca de conhecimentos, não pode ser paralisada mesmo em situações de incerteza como aquela em que nos encontramos. Nestes momentos de esforço particular, precisamos destas investigações para iluminar e dar algum sentido ao que está acontecer.

(…)
A sétima edição do Congresso AIBR celebra-se de 27 a 30 de julho em Vila Real (Portugal), graças à excelente disponibilidade e colabração da Universidade de Trás-os-Montes, e do CETRAD (Centro de Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento). Encontramo-nos num cenário privilegiado, tanto pelo seu contexto cultural como envolvimento natural. Uma terra de gentes hospitaleiras e generosas, terra de bons vinhos e melhor comida. Nas palavras do poeta Miguel Torga: “Um reino maravilhoso (…) no cimo de Portugal”.

Mais informações aqui


 

*‘Is God in the House Tonight? Ritual Despair and Empty Temples’*

 28 de abril de 2021 | 8am UK/Lisbon | 9am Euro | 3pm Perth | 5pm Sydney | Seminário ‘Religion, Crisis and Disaster.’

Global, via Zoom https://uwa.zoom.us/j/6771792763

Password: Arsenal

 


 

A figura de Benjamim Pereira, uma das pessoas que mais contribuiu para que Portugal se conhecesse a si mesmo.

conferência seguida de debate online, com Clara Saraiva

dia 25 de março, 21h, por zoom

link para o zoom: AQUI

a conferência é aberta a todos/as os interessados/as


A gravação da Conferência Anual Raúl Iturra / APA 2021 pode ser vista no nosso site AQUI ou directamente no canal de youtube da APA AQUI.

 


Por uma Política Científica estável e geradora de confiança

Como resposta ao resultado da avaliação da FCT ao Concurso para Financiamento de Projectos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico em Todos os Domínios Científicos – 2020, a APA e a APS uniram-se e convocaram os colegas das Ciências Sociais e Humanidades para discutir este problema. O resultado é o comunicado subscrito pela comunidade científica da área, enviado à presidência da FCT, ao Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e publicado no jornal Público no dia 7 de Dezembro de 2020.

Veja AQUI o comunicado ou descarregue directamente o pdf AQUI.

Veja AQUI o artigo do Público ou descarregue o pdf AQUI.

 

COMUNICADO

Por uma Política Científica estável e geradora de confiança

 

A comunidade científica da área das Ciências Sociais e Humanidades vem por este meio reagir ao resultado da avaliação da FCT ao Concurso para Financiamento de Projetos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico em Todos os Domínios Científicos – 2020. Uma visão sustentada para a ciência, a sociedade e a cultura portuguesas exige clareza e continuidade de políticas. Apenas nessa base é possível gerar confiança, criar estabilidade e segurança, essenciais para uma produção científica de alta qualidade, cumulativa, internacionalizada e capaz de traduzir necessidades e aspirações sociais em problemas propriamente científicos. Ora, o que aconteceu veio comprometer estas expectativas.

Na verdade, com taxas de aprovação a rondar os 5% (apesar de a FCT enviesar os números, apresentando uma taxa de sucesso muito superior, ao apenas considerar os projetos com classificação igual ou superior a 7) torna-se impossível gerar conhecimento e inovação. O desastre do concurso é tão acentuado que rompe flagrantemente com as taxas de aprovação dos últimos 20 anos, reduzidas e insuficientes, é certo, mas situadas num intervalo de 12 a 14%. Agrava esta situação a circunstância de este ser o único concurso transversal em três anos, o que exigia maior investimento e muito maior capacidade de resposta por parte da FCT. 

Sabemos que distintos concursos, noutros domínios, têm mobilizado recursos avultados em programas de financiamento específico. Não negamos a necessidade de se definirem prioridades em termos de políticas científicas, mas não podemos aceitar que se sacrifique o pilar matricial do funcionamento das equipas e unidades de investigação.

No momento presente, a situação pandémica, fenómeno social com implicações médicas e sanitárias, expõe com aguda evidência a necessidade de todos os domínios científicos possuírem a suficiente robustez para oferecerem respostas interdisciplinares e integradas. As equipas e centros de investigação têm-se mobilizado, nesta como noutras urgências, mas não encontram da parte da FCT, que deveria ser o seu facilitador e interlocutor privilegiado, a sensibilidade e o apoio que merecem e de que não abdicam. 

Uma ciência com futuro só é possível com o envolvimento dos/as cientistas e da FCT. Este divórcio, do qual não somos responsáveis, mina as esperanças que nutríamos neste novo ciclo e deixa-nos sem meios para fazermos aquilo que melhor sabemos: investigação.

5 de dezembro de 2020

 

Os signatários,

Associação Portuguesa de Sociologia

Associação Portuguesa de Antropologia

ARTIS – Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa

Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa (UNIARQ), Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FL/UL)

Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto

Centro de Estudos Comparatistas, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FL/UL)

Centro de Estudos das Migrações e das Relações Interculturais – CEMRI, Universidade Aberta (UAberta)

Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho (UM)

Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território, Universidade de Coimbra (UC)

Centro de Estudos de História Religiosa, Universidade Católica Portuguesa (UCP-CEHR)

Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH/UNL)

Centro de Estudos de Teatro, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FL/UL)

Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património, Universidade de Coimbra (UC)

Centro de Estudos Filosóficos e Humanísticos, Universidade Católica Portuguesa (UCP)

Centro de Estudos Geográficos, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa (IGOT)

Centro de Estudos Humanísticos, Universidade do Minho (UM)

Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX, Universidade de Coimbra (UC)

Centro de Estudos Internacionais (CEI-IUL), ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

Centro de Estudos Sobre a Mudança Socioeconómica e o Território, DINÂMIA’CET-IUL, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

Centro de Estudos Sociais (CES), Universidade de Coimbra

Centro de Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento (CETRAD), Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)

Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa (CFCUL)

Centro de História da Universidade de Lisboa

Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Formadores, Universidade de Aveiro (UA)

Centro de Investigação e de Intervenção Social (CIS-IUL), ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL), ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

Centro de Investigação em Antropologia e Saúde, Universidade de Coimbra (UC)

Centro de Investigação em Ciência e Tecnologia das Artes, Universidade Católica Portuguesa (UCP)

Centro de Investigação em Educação e Psicologia da Universidade de Évora

Centro de Investigação em Estudos da Criança, Universidade do Minho (UM)

Centro de Investigação em Qualidade de Vida (CIEQV), Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarém)

Centro de Investigação em Sociologia Económica e das Organizações (SOCIUS/ISEG/UTL)

Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória (CITCEM), Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FL/UP)

Centro de Linguística da Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FL/UL)

Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA)

Centro Interdisciplinar de Arqueologia e Evolução do Comportamento Humano, Universidade do Algarve (UAlg)

Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais – CICS.NOVA

Centro Interdisciplinar de Estudos de Género, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP/Ulisboa)

Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora (CIDEHUS/UÉ)

Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia (CIUHCT), Associação para a Inovação e Desenvolvimento da FCT (NOVA.ID.FCT/FCTUNL/UNL)

Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

Instituto de Comunicação da Nova – ICNOVA, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa

Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH/UNL)

Instituto de Estudos Medievais, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH/UNL)

Instituto de Filosofia da Nova, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH/UNL)

Instituto de Sociologia da Universidade do Porto

Labcom – Comunicação e Artes, Universidade da Beira Interior

Laboratório de Educação a Distância e E-Learning (Le@d), Universidade Aberta (UAberta)

Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Educação e Formação, Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (IE/ULisboa)

Unidade de Investigação em Educação e Intervenção Comunitária, Instituto Piaget, Cooperativa para o Desenvolvimento Humano, Integral e Ecológico CRL (IPiaget)

Imagens relacionadas: