[novo livro] “Essa terra que tomo de conta”: Parentesco e Territorialidade na Zona da Mata de Pernambuco (Ana Luísa Micaelo)

      Comentários fechados em [novo livro] “Essa terra que tomo de conta”: Parentesco e Territorialidade na Zona da Mata de Pernambuco (Ana Luísa Micaelo)

O livro resulta da tese de doutoramento de Ana Luísa Micaelo, sócia da APA, publicada em 2016 pela Imprensa de Ciências Sociais.

MICAELO, Ana Luísa, 2016, “Essa terra que tomo de conta”: Parentesco e Territorialidade na Zona da Mata de Pernambuco, Lisboa, Imprensa de Ciências Sociais, ISBN 978-972- 671-375- 3.

Resumo

Este trabalho apresenta uma problematização das práticas familiares relacionadas com o uso e posse da terra nos assentamentos de reforma agrária do Nordeste do Brasil. O livro descreve o processo como se constitui um assentamento rural ao longo do tempo, partindo das experiências vividas dos seus habitantes e enfatizando a forma como a terra tem sido incorporada nos projectos familiares dos antigos moradores dos engenhos de cana-de-açúcar na Zona da Mata de Pernambuco. Trata-se de uma etnografia sobre a vivência da reforma agrária onde as problemáticas antropológicas da apropriação da terra e das relações de parentesco subjacentes à conjugalidade, género, parentalidade e transmissão são situadas nas novas dinâmicas sociais e territoriais decorrentes deste momento importante de reorganização dos espaços rurais.

Nota biográfica

Ana Luísa Micaelo doutorou-se em Antropologia pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Desde Outubro de 2015 está integrada no CRIA-IUL como Investigadora de pós-doutoramento, continuando a desenvolver pesquisa sobre a relação entre família e propriedade.


NOTA: Os sócios da APA podem adquirir livros da Imprensa de Ciências Sociais com 30% de desconto. Mais informações > aqui.

Imagens relacionadas: