CONFINARIA webinar #1 – A pandemia e os seus impactos

      Comentários fechados em CONFINARIA webinar #1 – A pandemia e os seus impactos

CONFINARIA
webinar #1

A pandemia e os seus impactos:
um olhar a partir das ciências sociais

26 fevereiro | 14h > 17h (GMT)

Basilele Malomolo, sociólogo, estudos africanos (UNILA, Brasil)

Jean Segata, antropólogo da saúde e membro da Rede Covid Humanidades (UFRGS, Brasil)

Vitor Grunvald, antropólogo visual e especialista em questões LGBTQI+ (UFRGS, Brasil)

Jorge Varanda, antropólogo da saúde (CRIA, Universidade de Coimbra, Portugal)

Ricardo Carmo, sociólogo, especialista em questões de desigualdade social (CIES, ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa)

Moderação: Paulo Raposo (CRIA, ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa)

Link para o zoom AQUI

Livestreaming no Canal de Antropologia do CRIA 

webinar CONFINARIA

Depois de cerca de um ano de confinamentos totais, parciais e de ondas sucessivas de perturbação pandémica causadas pela pandemia da COVID-19, e ao longo das quais o nosso Blog Confinaria foi trazendo depoimentos críticos, reflexões mais intimistas, desenhos ou fotos, paisagens sonoras e ensaios, chegou o momento de encetarmos um novo caminho. Pretendemos agora ensaiar um novo formato: webinares ou mesas redondas virtuais onde se convidam especialistas, investigadores, ativistas, membros de coletivos e associações ou instituições, para debater temas articulados com os impactos da Pandemia no futuro que está por vir.

Tencionamos manter uma certa regularidade neste formato e desejamos que dele resultem textos/ensaios das/os suas/seus convidadas/os que estimulem depois a participação, a resposta, o comentário, a crítica no espaço mais tradicional do Blogue.

Confinaria revela-se agora um local de conversas em formato online que procura propor um olhar atento e do ponto de vista da antropologia e das ciências sociais sobre a “sindemia” do corona vírus e seus impactos sociais – conceito cunhado pelo antropólogo e médico americano Merrill Singer na década de 1990, para o contexto HIV/SIDA e que definia uma situação em que duas ou mais doenças interagem de tal forma que causam danos maiores do que a mera soma dessas duas doenças. A “sindemia” é também a caracterização de interações biológicas, sociais e económicas entre a população. E estranhamos, ou talvez não, que nas task forces de combate a esta realidade sanitária, económica e social contemporânea estejam praticamente afastados os cientistas sociais, sendo toda a discussão feita entre médicos, epidemiologistas e decisores políticos. Queremos participar deste debate e por isso abrimos à sociedade este espaço de reflexão, comentário e diálogo na nossa Confinaria.

Comissão Editorial: Filipe Reis, Humberto Martins, Luís Cunha e Paulo Raposo
Apoio e Produção Editorial: Mafalda Melo e Sousa
Organização:
CRIA – Centro em Rede de Investigação em Antropologia

Imagens relacionadas: