III Congresso da APA (2006): “Afinidade e Diferença” – Lisboa, 6,7 e 8 de Abril de 2006

      Comentários fechados em III Congresso da APA (2006): “Afinidade e Diferença” – Lisboa, 6,7 e 8 de Abril de 2006

 

Entre 6 e 8 de Abril de 2006 decorreu em Lisboa, no Instituto de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) e no Instituto de Ciências Sociais (ICS), o Terceiro Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia. Este Congresso organizado em torno das temáticas abrangentes Afinidade e Diferença reuniu cerca de 250 participantes que expuseram e debateram as suas diversificadas comunicações em sessões plenárias, painéis temáticos, mesas redondas e posters.

 

A temática proposta pelos coordenadores do Congresso, José Manuel Sobral e Cristiana Bastos, respectivamente o Presidente e a Vice-Presidente da então Direcção da Associação Portuguesa de Antropologia, invocava, como se refere no texto de apresentação, “uma tensão básica que percorre o nosso campo disciplinar, provocada simultaneamente pela identificação do que se julga ser comum e do que se julga ser específico em cada cultura”. Procurava-se, através desta proposta abrangente, acolher “todos os domínios de saber reconhecidos como Antropologia” e abrir um espaço para uma “reflexão sobre a sua situação actual, tanto no plano nacional como no internacional.”

 

Dentro desta perspectiva, os promotores do evento assumiram a responsabilidade da organização das sessões plenárias e solicitaram aos sócios e potenciais interessados que apresentassem propostas de painéis temáticos. O acolhimento por parte da comunidade nacional e internacional de antropólogos e de ciências afins (sociólogos, economistas e outros) excedeu as expectativas. Numerosos investigadores propuseram painéis que abarcaram desde as grandes temáticas da antropologia clássica (cultura popular, religião) às novas problemáticas da actualidade (globalização, identidades, transnacionalismo), a temas transversais (cultura, metodologia) ou temas que se podem considerar geograficamente ou historicamente mais específicos (Timor, Caboverdianidade, colonialismo). Percorrendo o Programa que então foi editado, constata-se a enorme vitalidade que a antropologia em Portugal conhece actualmente. Não só, como já se mencionou, pela diversidade dos temas debatidos – emigração, crenças, saberes, saúde, educação, memórias, arte, história, economia, desenvolvimento, género, natureza, corpos ou afectos, para só enumerar alguns – como também pela variedade de escolas, centros de pesquisa e associações de investigação presentes. Importa ainda acrescentar que este Congresso demonstrou que a internacionalização da antropologia portuguesa é uma realidade: estiveram presentes vários antropólogos de outros países com trabalhos desenvolvidos em Portugal e noutras regiões do mundo e vários antropólogos portugueses que estudam outras realidades que não a portuguesa. A participação da Antropologia Visual (ciclo de cinema-documentários e debate) constituiu outro factor enriquecedor desta iniciativa. (…)

 

Ana Bénard da Costa

Extracto da introdução às Actas, Junho de 2007


COORDENADORES DA COMISSÃO ORGANIZADORA:

José Manuel Sobral (Presidente da Direcção da APA), Cristiana Bastos (Vice-presidente da APA),

COMISSÃO ORGANIZADORA:

Nuno Porto, Paulo Castro Seixas (Direcção da APA), Patrícia Alves de Matos, Cynthia Pereira, Teresa Bolas, Isabel Bajouco (FCSH, UNL), Daniel Seabra (U.F. Pessoa) , Ruy Blanes (ICS, UL), Antónia Pedroso de Lima (ISCTE), Clara Saraiva (FCSH, UNL)

COMISSÃO CIENTÍFICA:

João Pina Cabral – Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa
Raul Iturra, Jorge Freitas Branco, Clara Carvalho, Brian O’Neill – Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa

Augusto Abade, Eugénia Cunha, Manuel Laranjeira – Faculdade de Ciências, Universidade de Coimbra
Jill Dias, Jorge Crespo, Claudia Sousa – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, U. Nova de Lisboa
Luis Batalha, Narana Coissoró -Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, U. Téc Lisboa
Maria Johanna Schouten – Universidade da Beira Interior,
Francisco Ramos, da Universidade de Évora.

Álvaro Campelo, Paula Mota Santos – Universidade Fernando Pessoa

Jean Yves Durand, Manuela Palmeirim – Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho
Fernando Bessa Ribeiro, Xerardo Pereiro – Universidade de Trás os Montes e Alto Douro
Ricardo Vieira – Instituto Politécnico de Leiria

José Orta – Instituto Politécnico de Beja

Joaquim Pais de Brito – Museu de Etnologia

Vítor Oliveira Jorge – Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia (SPAE)

João Leal, Miguel Vale de Almeida, Carlos Simões Nuno – Associação Portuguesa de Antropologia (APA)

Maria Cátedra – Universidade Complutense de Madrid

Shawn Parkhurst -Universidade de Louisville, USA

Miriam Grossi – Associação Brasileira de Antropologia

Dorle Drackle – European Association for Social Anthropology (EASA)

Gustavo Lins Ribeiro – World Council for Anthropological Associations

COORDENAÇÃO DE VOLUNTÁRIOS:

Cynthia A. Pereira

VOLUNTÁRIOS:

Fátima Almeida Filipa Soares José Fidalgo Marta Fragata, Marina Sousa, Teresa Bolas,Elísio Jossias, Mª Fátima Gabriel, Ana Beatriz Boucinha, Vanessa Gonçalves, Rui Costa, Íris Rosa, Tiago Oliveira, Ana Rita Alves, Ana Mafalda Falcão

SECRETARIADO:

Miguel Jorge Lopes Sousa Pinto (Secretário da APA)

Isabel Bajouco

PATROCÍNIOS :

Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL) – Apoio financeiro e cedência de instalações

Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) – Cedência de instalações

 

Imagens relacionadas: